Unecs apresenta estudo sobre CBS que mostra aumento da carga tributária

faturamento

Assessores jurídicos da entidades que fazem parte da União Nacional de Entidades de Comércio e Serviços (UNECS) se reuniram na quarta-feira (25) com o subsecretário de Tributação e Contencioso da Receita Federal Sandro de Vargas Serpa e com o prof. Nelson Barrizzelli, coordenador da Fundação Instituto de Administração (FIA), para analisar o impacto do PL 3.887/2020.

A proposta institui a Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), com alíquota de 12%, em substituição ao Programa de Integração Social (PIS) e à Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins), e altera a legislação tributária federal.

Segundo Nelson Barrizzelli, o estudo realizado pela FIA demonstra claramente que, caso o PL 3.887/2020 seja aprovado como foi proposto, haverá aumento de tributação. “Nas empresas que não estão nem no Simples, nem são microempresas, como é o caso das empresas que pertencem à UNECS, vai haver um impacto alto, não há como negar”, ressaltou Barrizzelli.

Os resultados apresentados no estudo da FIA foram obtidos a partir de dados da Receita Federal associados ao faturamento bruto das entidades, aos quais foram aplicadas as alíquotas da CBS.

Em relação às entidades que compõem a UNECS, Barrizzelli acrescentou que a Associação Brasileira de Tecnologia para o Comércio e Serviços (AFRAC), a Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) – às quais se aplica o sistema monofásico, que atribui a um determinado contribuinte a responsabilidade pelo tributo devido em toda cadeia de um produto ou serviço – serão atingidas em cheio pela CBS.

Já a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), a Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), a Associação Brasileira de Material de Construção (ANAMACO) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) que se enquadram no sistema cumulativo, o aumento será menor, pois o impacto ocorre efetivamente na última etapa antes de se chegar ao consumidor. Segundo Barrizzelli, o aumento no regime monofásico é tão expressivo porque a carga tributária efetiva atual passará de 3,65% para 12%.

Os assessores combinaram com Serpa de fazer reuniões separadas com cada entidade para estudar caso a caso.

* Com informações da Assessoria de Comunicação da UNECS

The post Unecs apresenta estudo sobre CBS que mostra aumento da carga tributária appeared first on Distribuição.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
  • Av. Governador Magalhães Barata, 651, Sala 08. Ed. Belém Office Center - São Braz, Belém
  • (91) 3259-0597